Fé e pensamento científico

Você quer uma boa explicação sobre isso?
Aconselho você ler o texto do Fernando Plou (http://www.fixit.com.br/Familia_Plou/Blog) que vai lhe dar outra visão. Segue abaixo:

Nos meus tempos jovens, eu já mantive discussões baseadas em argumentos científicos… Os erros do Carbono 14, os problemas do registro fósil, as provas da criação, etc.

Mas nunca vi ninguém conhecer Jesus por tais discussões. Aliás, Eu já percebi que você irá apresentar uns argumentos pretendidamente científicos, e eles farão a mesma coisa… ficando a discussão sem nenhum tipo de resolução.

Nesses tempos de hoje, mudei a minha atitude. Não entro mais em discussões científicas. Quando preciso defender a minha fé… tento mostrar que todas as pessoas vivem baseadas na fé. Até aquelas que dizem guiar o pensamento delas pela ciência… elas também têm fé.

Os meus argumentos são três basicamente:
  1. No mundo existem somente 5% de ateus, e no total, 15% entre ateus e agnósticos. Isso significa que os 85% restante no mundo todo acredita que existe Deus ou algum ser superior. Esses 5% de ateus (porque os agnósticos normalmente não compram essa briga) pretendem que pensemos que 85% da população do mundo, que significa quase 6 bilhões de pessoas, são apenas fanáticos, ignorantes e todos dependem da fé apenas porque são débeis mentais, etc. E que os outros 350 milhões de ateus são os únicos inteligentes, prudentes, racionais, etc. Não é muito orgulho afirmar tal coisa?
  1. Mas, vamos supor que sim. Talvez eles afirmem que nesses 350 milhões de ateus estão todas as pessoas estudadas, inteligentes, cientistas e demais intelectuais. Isso é certo? Não, não mesmo. Vamos ver alguns nomes de cientistas, sábios e pessoas mundialmente reconhecidas como inteligentes, que acreditam na existência de Deus (citarei somente os mais recentes…e olha, muitos deles viveram depois de Darwin): Pascal, Newton, Leibniz, Volta, Ampére, Gauss, Faraday, Morse, Mendel, Pasteur, Michelson (Nobel de Física em 1907), Tesla, Thomson (Nobel de Física em 1906), Hertz, Planck (Nobel de Física em 1918), Millikan (Nobel de Física em 1923), Carrel (Nobel de Medicina em 1912), Marconi, Fleming (Nobel de Medicina em 1945), Compton (Nobel de Física em 1927), Bohr (Nobel de Física em 1922), Schrödinger (Nobel de Física em 1933), Pauli (Nobel de Física em 1945), Heisenberg (Nobel de Física em 1933), Von Neumann, Chain (Nobel de Física em 1945), Von Braun, Born (Nobel de Física em 1954), Barton (Nobel de Química em 1969), Townes (Nobel de Física em 1964), Anfinsen (Nobel de Química em 1972), Schawlow (Nobel de Física em 1981), Salam (Nobel de Física em 1979), Lejeune, Penzias (Nobel de Física em 1978), Rubbia (Nobel de Física em 1984), Philips (Nobel de Física em 1997). Dá para afirmar que todas estas pessoas também são ignorantes, fracos mentais, etc.?
  1. Esses cientistas dizem que nós vivemos por fé, e isso vai contra a lógica. Mas eles também vivem por fe. Vejamos alguns pontos. Primeiro, a maioria dos trabalhos deles estão baseados em experimentos, livros e outras investigações de outros cientistas. Eles não fizeram o 100% da investigação por si mesmos, mas acreditam que o que os outros fizeram é certo. Isso é fe. Além disso, a cada certo tempo, a ciência muda completamente afirmações que eram consideradas fundamentais. Por exemplo, até 1990 (ou seja, há muito poucos anos), as leis da Gravidade e a Relatividade governavam o universo. Por isso, todos os cientistas afirmavam que o universo ainda estava em expansão, mas, por força da Lei da Gravidade, era cada vez mais devagar, até que chegaria um momento em que a expansão pararia. A partir de ai, o universo começaria se encolher por força da gravidade. Isso seria, lógico, em milhões de anos. Entretanto, o telescópio Hubble nos anos 90, proporcionou informações de que o universo está se expandindo mais e mais rápido. Então… as Leis anteriores não servem para explicar esse fenômeno. Dai, os astrónomos, os físicos e os matemáticos disseram que isso é porque existe uma coisa chamada «energia escura». Não é a mesma coisa que a «matéria escura». Mas, juntando a matéria escura e a energia escura, eles afirmam que é 95% do universo. Agora, faz uma coisa. Pergunta para qualquer deles quanto sabemos da matéria escura. Eles irão te dizer que muito muito pouco. E pergunta quanto sabemos da energia escura. Eles irão te dizer que nada. Ou seja, desde os anos 90 tudo o que foi falado sobre a expansão do universo foi provado falso, e agora a fonte da explicação é a energia escura da qual não sabemos nada de nada e que ocupa o 95% do universo? E eles que dizem que eu tenho fe por acreditar num Deus e numa mensagem que não mudou em 2.000 anos?

Na verdade, eles não querem acreditar em Deus por outros motivos. Eles têm fe, mas não em Deus. Não é uma questão de lógica, nem de inteligência, nem de descobertas da ciência. É somente uma escolha… Você escolhe no que quer acreditar, só isso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

GPS GARMIN NUVI 50: Instalando mapas do Brasil grátis

WIIFLOW: COMO COLOCAR CAPAS (COVER BOXES)